domingo, 24 de novembro de 2013

Uma Nova Era, Um Recomeço e um Adeus...

GP de Interlagos confirma hegemonia de Vettel, a nova chance de Felipe Massa e a despedida de Mark Webber.
Mais um troféu pra coleção de Sebastian Vettel!


Sebastian Vettel mostra a cada corrida que tem tudo para passar seu compatriota Michael Schumacher, e se tornar o maior campeão da história da Formula 1. Com 26 anos, o jovem alemão já coleciona recordes de veteranos que fizeram parte da categoria. Na última corrida da temporada 2013, que aconteceu no circuito de Interlagos, em São Paulo, Vettel alcançou nove vitórias seguidas e derrubou um recorde que perdurava por mais de seis décadas. Mas irei deixar um pouco de lado o inquestionável tetra campeão mundial, para falar de seus coadjuvantes na temporada.

O GP do Brasil também foi marcado pela emoção, com duas despedidas de personagens importantes. O primeiro adeus foi quase que um “até logo”, Felipe Massa fez sua última corrida pela Scuderia que o consagrou como piloto de Formula 1. Foram nove anos de serviços prestados à Ferrari, 1 ano como piloto de testes e 8 como titular, com 139 GPs, 15 Pole Positions, 14 vitórias e um vice campeonato em 2008. O piloto brasileiro agora vai correr pela equipe inglesa Willians nas próximas temporadas, mas não descarta uma possível volta à Ferrari, mesmo que não seja como piloto.
Felipe Massa saudado por toda a equipe e por sua família: emoção e "até breve" na despedida.

A segunda despedida do dia foi um pouco mais triste, pois é em definitivo. Mark Webber fez sua última corrida na F1, e o adeus do Australiano rendeu uma das mais belas cenas da história do automobilismo! Visivelmente emocionado o piloto percorreu seus últimos metros da corrida sem seu capacete, de cara para o vento e agradecendo os torcedores presentes nas arquibancadas. Todos os funcionários da equipe RBR aplaudiram e cumprimentaram o piloto após o termino da prova.

O último adeus de Webber na F1..


Comemoração no pódio não saiu bem como o planejado!


Webber talvez tenha sido um dos pilotos mais injustiçados, principalmente nas últimas 4 temporadas, na F1. Companheiro de Vettel na RBR, ele viu a equipe claramente escolher o alemão como seu “queridinho” e beneficiar o jovem piloto, preferência que nunca foi escondida. Webber viu os esforços por resultados voltados para seu companheiro, o que lhe causou certo incomodo, principalmente quando esses privilégios começaram a afetar seu desempenho. Muitas vezes vimos Mark abrindo mãos de posições para Vettel, claro que não por vontade própria , mas por “orientação” da equipe, sem contar as paradas no Box, que sempre eram mais rápidas e eficientes para o jovem campeão.

Mas adversidades à parte, a Formula 1 perdeu um dos pilotos mais ousados que participaram da categoria, com seu jeito agressivo e corajoso de pilotar, Mark Webber colecionou fãs pelo mundo, incluindo este que escreve. Certamente vai ser difícil surgir outro piloto com as características do australiano, mas isso não é motivo para tristeza, pois Webber continuará competindo no automobilismo em outras categorias, mas fará falta no circo da F1.

 Obrigado e boa sorte Mark!

Nenhum comentário:

Postar um comentário